Dúvidas? Críticas? Sugestões? Envio de material? lilikaforever@gmail.com

domingo, 9 de maio de 2010

Homenagem ao dia das Mães

No dia em que Deus criou as mães (e já vinha virando dia e noite há seis dias), um anjo apareceu-lhe e disse:
- Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto Senhor?
E o Senhor Deus respondeu-lhe:
- Você já leu as especificações desta encomenda? Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico. Deve ter 180 partes móveis e substituíveis, funcionar à base de café e sobras de comida. Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças. Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.
O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:
- Seis pares de mãos Senhor? - Parece impossível !?!
Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus - e os três pares de olhos que essa criatura tem que ter?
O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:
- E tem isso no modelo padrão?
O Senhor Deus assentiu:
- Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro (embora ela já saiba); outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber, e naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo-lhe: - "Eu te compreendo e te amo! - sem dizer uma palavra.
E o anjo mais uma vez comenta-lhe:
- Senhor...já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.
Mas o Senhor Deus explicou-lhe:
- Não posso, já está quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho...
O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:
- É muito delicada Senhor!
Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:
- Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!
O anjo, analisando melhor a criação, observa:
- Há um vazamento ali Senhor...
- Não é um simples vazamento, é uma lágrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.
- Vós sois um gênio, Senhor! - disse o anjo entusiasmado com a criação.
- Mas, disse o Senhor, isso não fui eu que coloquei. Apareceu assim...
(autor: desconhecido)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Cornos Regionais - Para rir e não seguir...

O PAULISTA: Encontra a mulher com o outro na cama e vai fazer terapia.
Afinal, o problema deve ser com ele.

O CARIOCA:
Encontra a mulher com o outro na cama, se junta a eles e se diverte.

O MINEIRO:
Encontra a mulher com o outro na cama, mata o homem e continua casado com a mulher, exatamente como manda a TFM, Tradicional Família Mineira.

O GAÚCHO:
Encontra a mulher com o outro na cama e, ao contrário do mineiro, mata a mulher fica com o marmanjo só pra ele.

O CATARINENSE:
Encontra a mulher com outro na cama e inventa outra festa alemã para beber todas e esquecer que é corno.

O CEARENSE:
Encontra a mulher com o outro na cama e, sendo o cabra da peste que é, mata os dois e arruma outra no dia seguinte.

O GOIANO:
Encontra a mulher com o outro na cama, entra em depressão, pega a viola e vai para rua à procura de outro corno pra montar mais uma dupla sertaneja.

O BAIANO:
Encontra a mulher com o outro na cama, vai sentar na sala até que os dois terminem o que estão fazendo, pra ele poder dormir um pouco.

O PARAIBANO:
Encontra a mulher com outro na cama e enche a destruidora de lar de porrada. Decepa o pênis do cabra da peste, salga e o pendura, pra fazer "carne de sol".

O BRASILIENSE:
Sempre que pega a mulher com outro na cama, de raiva vai para o Congresso e inventa mais um imposto.

sábado, 17 de abril de 2010

Reativação da Telebrás ainda enfrenta restrições no governo, admite Santanna

A indicação da Telebrás como gestora do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) ainda não está fechada, mas já há um entendimento dentro do governo dos riscos e vantagens para que isso aconteça. A informação é do secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna. Segundo ele, a decisão final será do presidente Lula, que deverá ser anunciada em um prazo de 15 dias.

Santanna admitiu que na reunião de ontem sobre o PNBL, o representante do Tesouro Nacional apresentou algumas objeções à reativação da estatal e que algumas são legítimas, mas disse que também foram levantados os riscos e vantagens para a criação de uma nova empresa. Ele disse que ainda não sabe se a posição do governo é de que seria necessário sanear o passivo da empresa, avaliado em mais de R$ 200 milhões, antes de reativá-la. 

- Não posso responder isso pelo governo, mas eu posso, por exemplo fazer uma análise com base no balanço publicado pela Telebrás. Se olharem o balanço verão a análise do passivo está publicado no balanço e vão notar o quanto ela pagou nos últimos anos de indenização, de perdas judiciais. Embora ela tenha uma provisionamento de R$ 200 e tantos milhões, ela vem pagando R$ 1 milhão todos os anos. Então, é lícito pensar que essa série continue até que haja um episódio. Se mantida a tendência dos últimos dois anos, pode se intuir que deverá acontecer coisa similar. Isso pode mudar a partir de 2012, que tem o julgamento de uma causa de maior valor, que envolvem os fundos de pensão, que é coisa de R$ 160 milhões”, disse Santanna.

Questionado sobre a possibilidade da participação da Oi vir a inviabilizar a reativação da Telebrás, Santanna não quis responder. “Não depende de mim. A posição que defendo no governo é claramente conhecida. Eu sempre digo que em governo a gente sempre tem que ter opinião. Eu defendo uma opinião. Se ela vai ser adotada, ou aperfeiçoada, é parte do processo”, desconversou.

Para Santanna, o atraso na definição do PNBL, que estava prevista para acontecer ontem, se deveu à ausência do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que poderia esclarecer melhor questões ligadas ao financiamento do plano. “Não sei o que o presidente Lula pensa sobre o assunto, não posso responder por ele que é quem coordena a reunião, mas eu senti na fala do presidente que ele sentiu a ausência do ministro Guido, que embora tenha sido representado pelo seu secretário-executivo e seus auxiliares. Então, ele suspendeu a reunião e pediu que a gente fizesse uma análise mais detalhada com o próprio ministro. O ministro do planejamento, a minsitra da Casa Civil e o grupo que está trabalhando nisso, já estão tentando esclarecer alguns pontos sem consenso. Mas a reunião avançou bastante”, avaliou.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Filme: Quincas Berro d'Água


Olá amigos, dia 13/04/2010 houve no Rio de Janeiro a pré-estréia do filme Quincas Berro d'Água, que foi feita uma seção exclusiva para os blogueiros, pois é amigos isso mesmo os blogueiros do Rio de Janeiro e claro eu fui uma das convidadas.

Eu já tinha lido o livro mais ver o filme foi muito melhor.

Bom amigos, vou deixar aqui para vocês o Trailer oficial do filme, vale a pena conferir.


Beijos Lilika Forever

Fundos setoriais não poderão ser contingenciados em 2011

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que o governo tem que enviar ao Congresso até o início do segundo semestre, vai impedir o contingenciamento dos recursos dos diversos fundos setoriais do país no Orçamento do próximo ano. A determinação foi dada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a reunião, na quinta-feira, 8/3, que discutiu o Plano Nacional de Banda Larga.

Apesar da questão ter sido tratada no âmbito do Fundo de Universalização das Telecomunicações (Fust)- pois uma das propostas do plano é utilizar o fluxo de caixa anual desses recursos na implantação da rede pública de internet - a ordem do presidente deve abranger os 16 fundos setoriais existentes.

O contingenciamento de recursos dos fundos tem sido uma prática corrente desde que eles foram criados, lá nos idos de 1999, mas, agora, o presidente teria dito que não pretende deixar esse legado para o sucessor. O governo Lula, no entanto, também se valeu da estratégia de separar esse dinheiro, que acaba sendo utilizado para o cumprimento das metas de superávit primário.

Lula teria dito que com o cenário econômico favorável, o superávit poderá ser alcançado pelo próprio crescimento do país. Assim, a LDO, que fixa os parâmetros para a discussão do Orçamento da União do ano seguinte, deve trazer mecanismos que impeçam o contingenciamento desses recursos a partir de 2011.

Os mais comentados

Widget UsuárioCompulsivo

Dissemine idéias, construa o futuro!

Saiba onde tem o melhor preço antes de comprar
Dineromail, para enviar y recibir dinero via e-mail
Compare Produtos, Lojas e Preços

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO